A LITERACIA EM SAÚDE E O FUNDAMENTAL PAPEL DO TRADUTOR

A literacia em saúde tem vindo, paulatinamente, a ganhar importância enquanto conceito fundamental para um papel mais ativo por parte dos cidadãos em matéria de saúde e de cuidados de saúde. Não obstante, vários estudos levados a cabo nos últimos anos trouxeram à luz uma realidade preocupante: um ainda insuficiente (ou inadequado) nível de literacia dos utentes em questões de saúde que continua a ter significativas implicações nos resultados pretendidos, na utilização dos serviços existentes, e, por conseguinte, nos gastos associados ao próprio sector da saúde.

De facto, em Portugal estima-se que mais de 60% da população apresenta um nível de literacia geral em saúde considerado insuficiente ou inadequado, sendo este um nível manifestamente mais baixo do que o exibido pelos restantes países europeus. E esta décalage é transversal a vetores como os cuidados de saúde, a prevenção da doença e a promoção da saúde.

O Plano Nacional de Saúde (PNS) entende, pois, como fundamental e urgente a implementação de uma estratégia nacional de literacia em saúde, reconhecendo a suma importância do papel do tradutor e das agências de tradução na persecução desse objetivo. Alinhada por esta forma de pensar, a Traductanet, em todos os seus serviços de tradução médica e terminológica, alia o rigor com que sempre se destacou à linguagem mais clara e acessível, contribuindo dessa forma para que a saúde possa ser, de facto, um bem para todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *