As línguas ameaçadas

O que acontece a uma língua que desaparece? O que podemos fazer para evitar que se perca totalmente? Para que haja uma hipótese de recuperação deste património, garantindo a possibilidade de reconstrução futura, seria importante criar um arquivo especializado de línguas europeias ameaçadas.

De acordo com uma notícia do jornal Público, esta é uma das preocupações do Cidles, Centro Interdisciplinar de Documentação Linguística e Social, que pretende reunir toda a pesquisa já existente neste domínio a nível europeu. Línguas como o minderico, o sámi ou o frísio, ameaçadas ou em minoria nos seus países originários, seriam preservadas à medida que os seus falantes fossem diminuindo.

A Traductanet, agência de tradução e interpretação, presta um serviço multilingue aos seus clientes, mesmo em combinações menos habituais. Serviços de terminologia, tradução técnica ou científica, localização de software ou interpretação nas suas várias modalidades visam atingir o objectivo maior da nossa empresa: servir o cliente com qualidade em toda a sua comunicação multilingue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *